Projeto para novo radiofármaco reúne instituições de todo o país

O diretor do Instituto do Cérebro do RS, Jaderson Costa da Costa, foi o anfitrião da reunião de abertura do projeto Avaliação de Neuroimagem Estrutural e Molecular em Síndromes Demenciais, ocorrida de forma virtual. O projeto vai reunir oito instituições renomadas do país para uma pesquisa cujo objetivo é o de identificar a deposição das placas beta-amilóides no cérebro dos pacientes, dando mais informações clínicas para que o neurologista faça o diagnóstico da Doença de Alzheimer.

De forma inédita no país, será utilizado o radiofármaco Neuraceq, que está sendo produzido no Centro de Produção de Radiofármacos do InsCer, e é o responsável por marcar as placas beta-amilóides presentes na Doença de Alzheimer. A produção do Neuraceq no Brasil é fruto de uma parceria entre o InsCer, grupo R2IBF e a Life Molecular Imaging.

Participam do projeto a UFPR/CETAC, a DASA, o Instituto de Pesquisa D'Or, o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, a United Health Group Brasil, a UNICAMP e o Hospital Albert Einstein.