Pesquisador do InsCer participa da produção de Relatório do MEC

O Ministério da Educação (MEC) lançou o Relatório Nacional da Alfabetização Baseada em Evidências (Renabe), que consolida experiências exitosas de alfabetização desenvolvidas em diversos países. O pesquisador do Instituto do Cérebro do RS, Augusto Buchweitz, integra o Painel Nacional de Especialistas em Alfabetização, Literacia e Numeracia, do Conselho Nacional de Educação, que ajudou a construir o Renabe. 

O Relatório é resultado da I Conferência Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências (Conabe), que reuniu em Brasília, em outubro de 2019, renomados especialistas nacionais e internacionais. A Conferência foi organizada pela Secretaria de Alfabetização e faz parte das ações de implementação da Política Nacional de Alfabetização.

Em nota, o Ministro de Estado da Educação, Milton Ribeiro, afirma que "reconhecendo que o domínio da leitura e da escrita são a chave para o conhecimento em todas as áreas do saber, entendemos que dar centralidade às políticas públicas de alfabetização no processo de melhoria do ensino é escolha sábia e acertada".

O principal objetivo do Renabe, segundo o Ministério da Educação, é sintetizar o estado da arte das pesquisas sobre alfabetização, literacia e numeracia, visando melhorar a qualidade das políticas públicas e as práticas de ensino de leitura, escrita e matemática no Brasil. As evidências apresentadas no relatório constituem uma base técnica sólida que orienta as decisões no âmbito da Secretaria de Alfabetização do MEC. O documento poderá auxiliar, ainda, os gestores e os entes federados na elaboração de políticas educacionais para os primeiros anos escolares. 

Acesse aqui o Relatório Nacional da Alfabetização Baseada em Evidências.