Pesquisa: InsCer faz estudo para avaliar os efeitos da pandemia no neurodesenvolvimento infantil

O distanciamento social impactou o neurodesenvolvimento, a qualidade do sono e aumentou a incidência de transtornos neurocomportamentais em crianças de zero a sete anos? Essa é questão que guia um estudo conduzido pela coordenadora do Centro de Pesquisa e Investigação Clínica do InsCer, a neuropediatra Magda Lahorgue Nunes.

A hipótese é de que, com as famílias vivendo juntas o tempo todo, sem rotinas regulares devido a mudanças no trabalho e fechamento das escolas, associado ao estresse ambiental e psicológico pelas questões econômicas e pelos efeitos da alta mortalidade da pandemia, muitas crianças acabaram sofrendo prejuízos.

O público-alvo da pesquisa são pais e cuidadores de crianças com idade entre zero e sete anos. O questionário on-line leva, em média, 20 minutos para ser preenchido. Para participar, acesse este link.