Livro sobre cérebro que bateu recorde de download tem versão impressa

1-2

Divulgar o desenvolvimento do cérebro a diferentes públicos, desde a gestação até a velhice, foi esse o objetivo que motivou o lançamento do livro Entendendo o funcionamento do cérebro ao longo da vida, publicado pela ediPUCRS, em comemoração ao aniversário de nove anos do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer). A obra reúne uma série de trabalhos escritos por especialistas da área e oferece ao público conhecimentos científicos valiosos, em uma linguagem cotidiana e acessível. Na primeira semana em que o livro ficou disponível para download teve 45 mil acessos, um recorde da Edipucrs. Agora ele conta com a versão impressa, podendo ser adquirido via Edipucrs ou Amazon pelo valor de R$ 39,90 por meio deste link.

Organizado pelo diretor e pela vice-diretora do InsCer, Jaderson Costa da Costa e Magda Lahorgue Nunes, respectivamente, e pelo decano da Escola de Humanidades, Draiton Gonzaga, o livro apresenta temas complexos, considerando as perspectivas das áreas de ensino e pesquisa, além dos avanços propiciados pela tecnologia. 

Para Magda, a curiosidade das pessoas sobre o funcionamento do cérebro norteou a seleção dos artigos. “A escolha dos temas seguiu uma ordem cronológica, passando do cérebro do recém-nascido ao do idoso, um panorama de toda a vida. Depois falamos nas doenças que afetam o cérebro e nos métodos que disponibilizamos no InsCer para investigá-las”. 

Importância da ciência em tempos de pandemia 

Embora o timing não tenha sido planejado, o livro nasce em um momento bastante significativo, em que a relevância da pesquisa está em plena evidência. Para Draiton, o movimento de divulgação da ciência é fundamental, pois cada descoberta pode ser decisiva para um país – principalmente em um período de crise, como o atual.  “Em meio a essa pandemia, há muitas pessoas com tendências negacionistas que tentam colocar em xeque as descobertas científicas. Por isso o esclarecimento é tão importante”, destaca.  

O InsCer tem desempenhado um importante papel nesse contexto, tanto na produção de conhecimento científico de alto nível, como no atendimento da população em geral. De acordo com Magda, as pesquisas são desenvolvidas com um desenho translacional, ou seja, dão respostas a problemas de saúde da população. “Fazer a tradução do conhecimento científico à população faz parte da nossa missão. Principalmente numa área de tanto interesse como a Neurociência. Apresentar ao público como se desenvolve a pesquisa científica foi também nossa preocupação ao propor esse livro”, pontua Jaderson.