InsCer conquista 13 prêmios no Brain Congress 2022

Equipe InsCer no Brain Congress 2022

O Instituto do Cérebro (InsCer) foi destaque no Prêmio Jovem Pesquisador, divulgado durante o Congress on Brain Behavior and Emotions 2022, evento realizado entre os dias 1º e 4 de junho, na serra gaúcha. Ao todo, a instituição recebeu 14 distinções.
A lista de vencedores contempla pesquisadores, alunos de iniciação científica e de pós-graduação do InsCer. Para Daniel Marinowic, coordenador do Centro de Pesquisa Pré-Clínica (CPPC) do InsCer, as premiações são fundamentais para estimular os pesquisadores a seguirem investindo na pesquisa pré-clínica.

“Isso é um grande incentivo para que essas pessoas continuem e passem o interesse adiante para os novos jovens pesquisadores que virão. Além disso, representa a valorização do tema pré-clínico frente ao Congresso, que é um encontro muito robusto, que aborda temas clínicos, de comportamento, emoções. Abre portas e oportunidades para que possamos mostrar como as descobertas pré-clínicas podem contribuir lá na ponta, no paciente”, destaca Marinowic.

A aluna Isadora Machado Ghilardi foi uma das premiadas na categoria Jovem Pesquisador e recebeu menção honrosa com o trabalho Evaluation of the therapeutic effect of mesenchymal stem cells derived from bone marrow in a subunit of a voltage gated calcium channel in acute epilepsy, que avaliou a expressão gênica de uma subunidade dos canais de cálcio dependentes de voltagem em modelos animais induzidos a epilepsia.

“O estudo analisou o transplante de células-tronco mesenquimais nos canais de cálcio dependentes de voltagem, que são aqueles poros encontrados na célula que realizam a troca de moléculas. Esses poros em neurônios levam a excitação. Logo, esses canais podem estar relacionados com a excitação neuronal na epilepsia. Verificamos que as células-tronco conseguem modificar a expressão gênica desses canais, que que leva a crer que eles podem ser estudados como um futuro alvo terapêutico para epilepsia”, diz a estudante de doutorado.

“Foi um reconhecimento importante para mostrar que estou no caminho certo”, comemora a Isadora.

O trabalho do pós-doutorando Fernando Xavier também foi destaque, recebendo menção honrosa da organização do evento. Intitulado de Avaliação de expressão de genes da via Wnt/Beta-Catenina em portadores de displasia cortical focal, o projeto analisou os genes da via Wnt/Beta-Catenina para ver se eles estavam alterados em pessoas adultas que tinham esse tipo de epilepsia.

“Essa via é muito importante durante o desenvolvimento cerebral de uma criança. Alterações nela podem afetar processos de formação do cérebro como estruturação da célula dentro do tecido cerebral. Ainda assim, ela é pouco estudada na epilepsia. Entender essa via é interessante, pois traz o foco para um lado que ninguém estava olhando antes e, assim, pode ajudar a desenvolver medicamentos e tratamentos melhores para essas epilepsias”, explica Xavier.

Também estão na lista dos premiados na categoria Jovem Pesquisador: Allan Alcara, Cristiane Furini, Eduardo Concieção, Gabriele Zanirati, Gianina Venturin, Giulia Pinzetta, Leonardo Loro, Lia Siqueira, Mariana Bartelle, Matheus Cesarino, Nicole Becker, Sofia de Azevedo, Vinicius Wietholter e Vitoria da Silva. A lista completa e os trabalho podem ser conferidos aqui.