Infraestrutura

O Instituto do Cérebro do RS (InsCer), com área total de 9.335 m², com a direção do Dr. Jaderson Costa da Costa, surgiu frente à necessidade de aproximar a pesquisa – clínica e básica – da assistência ao paciente, conferindo ao Instituto um caráter translacional. É nesta característica que se alicerça o desenvolvimento do conhecimento sobre as doenças neurológicas e comportamentais, a concepção de novas terapias e o aprimoramento dos padrões assistenciais atualmente prestados aos pacientes neurológicos. O Instituto possui equipamentos de diagnóstico de última geração, a fim de investir na pesquisa de doenças neurológicas, oncológicas, neurovasculares e neurodegenerativas. Em maio de 2021, desenvolvia 68 projetos de pesquisa nas suas áreas de atuação, envolvendo 282 alunos vinculados aos programas de graduação e pós-graduação da PUCRS e parcerias com mais de 25 países em todo o mundo.

PESQUISA BÁSICA
O Instituto do Cérebro abriga sete laboratórios de pesquisa básica, visando à produção de conhecimento para o diagnóstico e tratamentos de diversas patologias. No terceiro andar do Instituto se localiza o Centro de Pesquisa Pré-Clínica (CPPC), que agrega o ensino com a pesquisa experimental.

Os laboratórios possuem infraestrutura cuidadosamente planejada, garantindo que os estudantes e pesquisadores tenham acesso a equipamentos de última geração, tais como:
- Extratores automatizados de ácidos nucleicos
- Sistema de multianalitos MagPix – Luminex
- Sequenciador de nova geração ION GENESTUDIO S5 SYSTEM
- Bioimpressora TissueStart™
- Citômetro de fluxo
- Microscópio confocal
- Microscópio óptico composto simples
- Microscópio de fluorescência
- Microscópio invertido digital
- Cabines de Segurança Biológica classe IIA
- Incubadoras
- Microcentrífugas com rotores diversos
- Centrífugas refrigeradas
- Cubas e fontes para eletroforese
- Autoclaves, balanças digitais
- Micropipetadores,
- Termocicladores
- Termociclador em tempo real
- Espectrofotômetros
- Espectrofluorímetro M2 (Molecular Devices)
- Leitora de microplacas ELISA
- NanoDrop
- Ultra-freezer -80°C
- Dry Shipper -196°C
- HPLC
- Cromatógrafos Akta


No Centro de Pesquisa Pré-Clínica está o Laboratório de Bioimagem, local destinado à pesquisa biomédica em animais de pequeno porte (ratos e camundongos) para o rastreamento de novas alternativas terapêuticas para o tratamento de doenças neurológicas, e a investigação de marcadores neuropatológicos, por meio de um sistema integrado de imagem molecular μPET e μCT (Gamma Medica-Ideas, Waukesha, WI, USA). Conta também com um equipamento multiespectral (raio-X planar, bioluminescência e fluorescência) atendendo à demanda tecnológica dos pesquisadores da PUCRS e de outras Instituições de ensino e pesquisa.

PESQUISA CLÍNICA
O Centro de Pesquisa e Investigação Clínica (CPIC) está localizado no segundo andar do InsCer, com nove ambientes destinados às pesquisas clínicas. A estrutura vai contar com equipamento de polissonografia, Espectrografia Funcional de Infravermelho Próximo (fNIRS), Doppler Transcraniano, Estimulação Magnética Transcraniana (EMT), Eletroencefalografia (EEG) E Eletroneuromiografia (ENMG).

No segundo andar está localizado o Centro de Imagem (CIM), destinado à área assistencial e também às pesquisas.
Para isso, conta com os mais atuais equipamentos do mercado, visando imagens com excelente resolução para um diagnóstico mais assertivo aos pacientes.
Seguem alguns dados dos equipamentos que disponibilizamos:

Ressonância Magnética - Siemens modelo Vida
Campo Magnético - 3 T
Diâmetro da Abertura - 70 cm
Máxima Amplitude do Gradiente - 45 mT/m
Canais - 32
FOV Máximo - 55 x 55 x 50
Limite de Peso da Mesa - 220 kg
fMRI com técnica de aceleração que melhora a resolução temporal.
DTI e DWI com maior resolução direcional (256 direções), valores de b até 10.000 s/mm² e multi shell para caracterizar a difusão no tecido cerebral.
3D ASL - avaliação do fluxo cerebral sem a injeção de contraste.
Avaliação de fluxo sanguíneo e liquórico.
Fígado - Quantificação de gordura e ferro.
Coração - avaliação da morfologia, função e viabilidade; Mapas T1 e T2.
Estudo de corpo total com fusão de imagem de difusão.
Estudo de mamografia por RM com bobina dedicada.

Ressonância Magnética - GE modelo Signa HDxt 3.0T
Campo Magnético - 3 T
Diâmetro da Abertura - 60 cm
Máxima Amplitude do Gradiente - 33 mT/m
Canais - 8
FOV Máximo - 48 x 48 x 48
Limite de Peso da Mesa - 160 kg
fMRI - ressonância funcional
DTI - tractografia com > 64 direções e b até e 10.000 s/mm².

Tomografia Computadorizada - Canon modelo Aquilion Lightning
Canais - 16
Aquisição da Imagem - Axial e Helicoidal
Diâmetro da Abertura - 78 cm
Espessura de Corte Mínima - 0,5 mm
Modulação de Dose - SURE Exposure 3D
Reconstrução - Iterativa AIDR 3D
Limite de Peso da Mesa - 300 kg


PET/CT Discovery 600
- CT Brightspeed Elite de 16 canais
- Varredura de até 2 metros para aquisição de corpo inteiro
- Software VUEPoint HD para geração de imagens com alta definição
- Tecnologia ASiR para diminuição da exposição do paciente à radiação
- Sensibilidade otimizada para F18

Gama-câmara INFINIA
- Dois detetores retangulares totalmente digitais
- Detetores com alta resolução e estabilidade
- Capaz de fazer aquisições contornando automaticamente o paciente
- Configuração flexível dos detetores para estudos cerebrais, ósseos e cardíacos
- Aquisições de estudos cerebrais com alta definição (colimadores Fan Beam)